Um avião da empresa aérea russa Metrojet desapareceu dos radares hoje por volta das 04:17 UTC, enquanto sobrevoava a península do sinai no Egito. A aeronave envolvida no acidente, um Airbus A321-200 prefixo EI-ETJ, fazia o voo 7K-9268 de Sharm el Sheikh (Egito) para São Petersburgo (Russia). Segundo a Airbus a aeronave tinha acumulado 56.000 horas de voo e realizado aproximadamente 21.000 voos desde a sua entrega em 1997 e era operada pela Metrojet desde 2012.

Ainda não há informações concretas sobre as causas do acidente que não teve sobreviventes. A bordo estavam 217 passageiros e 7 sete tripulantes, totalizando 214 vítimas. O balneário de Sharm el Sheikh no Egito é bastante popular entre os russos nesta época do ano e está localizado no extremo sul da península do sinai às margens do mar vermelho.

Segundo informações da imprensa internacional, a região da queda é marcada por conflitos e atividades de guerra e por este motivo não está descartada ainda a possibilidade de que o avião possa ter sido alvo de mísseis.

(0)