O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) divulgou na sexta-feira, dia 4 de novembro, que selecionou 11 novos aeroportos internacionais em nove países para uma possível expansão de seu programa de pré-aprovação nos EUA. O programa permite que os viajantes passem por inspeção de imigração, alfândega e agricultura dos EUA antes de embarcar em um vôo com direção àquele país, em vez de realizar o procedimento quando da sua chegada. Os novos aeroportos selecionados para participar potencialmente do programa são:

  • Aeroporto Internacional El Dorado em Bogotá;
  • Aeroporto Internacional Ministro Pistarini em Buenos Aires;
  • Aeroporto de Edimburgo, na Escócia;
  • Aeroporto Internacional de Keflavik na Islândia;
  • Aeroporto Internacional da Cidade do México;
  • Aeroporto Milão-Malpensa da Itália;
  • Aeroporto Internacional de Kansai em Osaka;
  • Aeroporto Internacional Rio de Janeiro-Galeão;
  • Aeroporto Leonardo da Vinci-Fiumicino de Roma;
  • Aeroporto Internacional São Paulo-Guarulhos em São Paulo e;
  • Aeroporto Internacional Princess Juliana em St. Maarten.

Atualmente, mais de 10 milhões de viajantes voam para os Estados Unidos a partir desses aeroportos. Em maio de 2015, os EUA identificaram 10 aeroportos em nove países como possíveis participantes do programa, incluindo o Aeroporto de Estocolmo Arlanda. Nessa sexta-feira, os Estados Unidos e a Suécia assinaram um acordo para implementar operações pré-desembaraço no aeroporto já em 2019. Os Estados Unidos esperam anunciar em breve os acordos finais com outros países escolhidos em 2015.

Atualmente, o sistema funciona em 15 aeroportos de seis países: Aruba; Freeport e Nassau, nas Bahamas; Bermudas; Calgary, Toronto, Edmonton, Halifax, Montreal, Ottawa, Vancouver e Winnipeg; Dublin e Shannon, na Irlanda; e Abu Dhabi.

(14)