Segundo a Aviation Safety Network (ASN), 2015 foi o ano mais seguro da história da aviação comercial e o quinto em termos de mortes relacionadas a acidentes aéreos. No ano passado foram registrados 16 acidentes aeronáuticos fatais, que tiveram como resultado 560 vítimas. Se considerarmos que dois importante eventos de 2015 foram ações premeditadas, o número de acidentes fatais cai para 14, com 186 mortes.
Ainda segundo a ASN, o tráfego aéreo mundial registra cerca de 34 milhões de voos por ano e, com base nos acidentes ocorridos em 2015, pode-se afirmar que ocorreu um acidente fatal a cada 4.857.000 de voos.
Harro Ranter, presidente da ASN, afirmou que “…desde 1997, o número de acidentes envolvendo aviões de passageiros tem caído de forma consistente graças, em parte, aos esforços de organizações internacionais de aviação tais como a ICAO, IATA, Flight Safety Foundation e da própria indústria de aviação”.
Um resumo dos Acidentes ocorridos no ano de 2015 pode ser consultado na página da Aviation Safety Network (ASN). Importante notar que os dois maiores acidentes foram provocados por ações alheias à operação regular das aeronaves, como no caso do Airbus 320 da Germanwings que colidiu com os Alpes Franceses por ação premeditada do copiloto e o Airbus 321 da Metrojet, que segundo investigações preliminares sofreu um atentado.

Resumo dos dois maiores acidentes de 2015

Fonte: Aviation Safety Network (ASN)

(4)